ATP Tour Finals começa a definir quem foi o melhor da temporada no tênis

A temporada 2018 do tênis profissional está chegando ao fim com um grande final. Depois de uma luta intensa pelo melhor lugar no ranking, Novak Djokovic alcançou a primeira posição com o vice-campeonato no Master 1000 de Paris e agora quer fechar o ano com chave de ouro com o título do ATP Tour Finals. A competição final acontece neste ano em Londres, de 11 a 18 de novembro. O torneio já tradicional reúne os oito melhores tenistas da temporada para uma competição rápida, de uma semana, disputado em quadras rápidas.

Djokovic e Federer são os favoritos para vencer o ATP Tour Finals

Novak Djokovic aproveitou a ausência de Rafael Nadal no Master 1000 de Paris, chegou na decisão e fechou a semana em primeiro lugar. Recentemente, Rafael Nadal surpreendeu a todos e anunciou que não joga mais nesta temporada. As fortes dores abdominais e uma inesperada cirurgia no joelho afastaram o principal jogador do torneio final. Melhor para Djoko que já confirmou, por antecipação, a primeira posição do ranking em 2018.

Djokovic está confiante e promete continuar fazendo história nesta temporada. Vale lembrar que o sérvio se tornou o primeiro tenista fora do top 20 no início do ano a chegar ao topo. Ele estava no 22º lugar em maio e deu uma grande arrancada após cinco conquistas importantes incluindo Wimbledon e o US Open. Agora também iguala a marca de Andre Agassi, que em 1999 saiu da 14° posição e terminou a temporada na liderança.

Federer, o oponente de peso

O grande oponente de Novak Djokovic na disputa do título do ATP Tour Finals deste ano é sem dúvida Roger Federer. Ex-número 1 do mundo, incluindo um período em 2018, o suíço chega focado em levar para casa mais um troféu da competição. E por falar nisso, Federer é o maior campeão do torneio com seis conquistas: 2003, 2004, 2006, 2007, 2010 e 2011. Para igualar o suíço, Djokovic busca seu sexto título do ATP Finals. O sérvio venceu as competições de 2008, 2012, 2013, 2014 e 2015. Uma das vantagens de Djoko para o seu oponente é o tipo de piso da disputa. O torneio final será disputado em quadras rápidas, uma das especialidades do sérvio. Foi neste piso que ele venceu o último US Open com vitória de 3 a 0 sobre o argentino Juan Del Proto na final da competição.

Vale lembrar que o último confronto entre Djokovic e Federer foi pela semifinal do Master 1000 de Paris, jogado em quadra rápida, que terminou com vitória do sérvio por 2 a 1. O resultado colocou Djokovic na decisão do torneio e garantiu o primeiro lugar do ranking da ATP.

Djokovic também leva vantagem nos confrontos. Em 47 partidas disputadas até agora, o sérvio venceu 25 jogos contra 22 do suíço. Em comparação com títulos de Grand Slams, a vantagem é de Federer com 20 torneios contra 14 do sérvio.

Ausências importantes no ATP Finals 2018

A edição 2018 do ATP Finals não terá Rafael Nadal. A ausência do espanhol é com certeza a mais significativa, mas não é a única. Além do número 2 do mundo, o argentino Juan Martin Del Potro não participará do torneio por uma lesão no joelho. Assim, o número 9 da competição, o japonês Kei Nishikori e o número 10, norte-americano John Isner entram na disputa.

O torneio terá também o austríaco Dominic Thiem, o croata Marin Cilic, o alemão Alexander Zverev e o sul-africano Kevin Anderson, além dos favoritos Novak Djokovic e Roger Federer.

Fórmula de disputa do ATP Finals

O torneio dos melhores do ano é disputado por oito tenistas, divididos em dois grupos com quatro cada. Na primeira fase, eles se enfrentam dentro da chave, em jogos de ida. Os dois melhores de cada grupo avançam para a semifinal. Na decisão, marcada para o dia 18, os dois vitoriosos da semi disputam o título.

No sorteio das chaves, os tenistas descobriram seus futuros adversários. No grupo Guga Kuerten, nome em homenagem ao ex-jogador brasileiro, ficou o sérvio Novak Djokovic juntamente com Alexander Zverev, Marin Cilic e John Isner, que herdou a vaga de Rafael Nadal.

No grupo Lleyton Hewitt, Roger Federer é o cabeça-de-chave e disputará classificação com Kei Nishikori, Kevin Anderson e Dominic Thiem. Vale lembrar que um possível duelo entre Djokovic x Federer só aconteceria numa possível semifinal ou final. Para se ter uma ideia, os dois já se enfrentaram em 47 oportunidades em Grands Slams. O sérvio venceu 24 jogos contra 21 do suíço. O último confronto entre os dois aconteceu na semifinal do Master 1000 de Paris, na semana passada. Na ocasião, vitória de 2 a 1 de Djokovic.

O jogo de abertura será entre Kevin Anderson x Dominic Thiem, dia 11, a partir das 12h. Roger Federer também estreia no mesmo dia, contra Nishikori, só que às 18h. Os dois jogos fazem parte do grupo Lleyton Hewitt. No dia seguinte, acontecem os dois jogos da primeira rodada do grupo Guga Kuerten.

Aposte na ATP Finals

Para os aficionados no esporte esta é uma boa oportunidade de se divertir e ainda ganhar dinheiro. O ATP Tour Finals ocorre durante apenas uma semana e você poderá apostar nos jogos de tênis e também em quem será o campeão.

Entre na disputa do ATP Finals você também. Confira quem são os favoritos em nosso site, dê o seu palpite sobre quem será o campeão da ATP Tours 2018 e fature uma bolada.

Comece sua história no Bodog com o pé direito. Ou seria com a mão direita? Cadastre-se, faça o seu 1º depósito e receba o bônus de Boas-Vindas, onde você ganha até R$ 200 para se divertir apostando nos seus esportes favoritos.